đŸŽ™ïž // assine a sextaFilosofal:

Spotify | Apple Podcasts | Anchor | Google


ou desfrute do texto completo a seguir:

Esse novo olhar do que significa ser humano além do século 21, influencia, tanto o micro, o EU, o indivíduo, quanto o macro, as empresas e organizaçÔes onde esses seres humanos vão trabalhar.

Uma pesquisa recente indicou que mais da metade dos brasileiros estĂŁo insatisfeitos com seu trabalho. đŸ˜©

É óbvio, não?

As organizaçÔes, empresas e instituiçÔes são o sistema operacional da nossa sociedade. E se o ser humano estå, aos poucos, recebendo uma nova programação, isso vai reverberar no modo como as organizaçÔes operam.

Ninguém aguenta mais a lógica capitalista que a grande maioria das empresas opera.

A consciĂȘncia de nĂ­vel laranja, como chamamos, enxerga as empresas como mĂĄquinas e os funcionĂĄrios como engrenagens. ⚙

LĂ­deres desenham organizaçÔes, que posicionam os humanos cuidadosamente nos locais certos para que a grande mĂĄquina possa cuspir mais dinheiro ao final. 💰

Essa Ă© a lĂłgica de empresas como Walmart, Nike, Coca Cola, a lĂłgica que Ă© ensinada nos cursos de MBA.

VocĂȘ tem que inovar a qualquer custo, pois se vocĂȘ inovar e otimizar mais rĂĄpido que a competição o resultado Ă© maior lucro e market share. 📊

A missão e objetivos da empresa são cuidadosamente escritos, e as empresas laranja usam ferramentas como planejamento estratégico, budgets, KPIs, bÎnus para poder ter controle total da mente racional sobre onde o negócio deve ir.

A consciĂȘncia laranja, apesar de ter funcionado por muito tempo, apresenta lados negativos devastadores.

Logo percebemos que crescer a qualquer custo faz com que os seres humanos que trabalham na empresa se desgastem fisicamente, mentalmente e emocionalmente alem do necessĂĄrio. đŸ˜©

O crescimento por crescimento tem um nome em nossa biologia: cĂąncer.

Esse comportamento leva as pessoas a uma corrida de rato sem sentido, que traz como consequĂȘncia stress e burnout.

Cria-se uma economia predatĂłria, que tenta criar “distraçÔes”, nĂŁo necessidades, alimentando a ilusĂŁo de criar coisas que nĂŁo precisamos.

O dinheiro funciona como métrica chave para medir sucesso e poder.

Se a empresa nĂŁo estĂĄ lucrando, ela estĂĄ doente. đŸ€’

Se vocĂȘ estĂĄ aqui me ouvindo, acho que fica claro que esse caminho laranja nĂŁo Ă© sustentĂĄvel, e nĂŁo levarĂĄ a humanidade a prosperar em seu melhor pelos prĂłximos anos.

SĂł fica a pergunta: se esse modelo tem que morrer, qual Ă© o novo modelo que vai substituir? đŸ€”

Esse é o trabalho de um livro maravilhoso chamado Reinventando as OrganizaçÔes, de Frederic Laloux, que mostra que o próximo passo não só é incrível, mas como jå existem muitas empresas em todo o mundo que operam muito bem assim hå muito tempo.

//  criando a sua prĂłpria referĂȘncia

O livro Reinventando as OrganizaçÔes, de Frederic Laloux, mostra que a humanidade evolui em ondas de consciĂȘncia, e as empresas acompanham essa evolução.

Voltando algumas aulas atrĂĄs em nosso conteĂșdo, lembra quando falamos em servir ao prĂłximo?

Quem disse que servir ao outro tem que ser ruim?

Se vocĂȘ serve ao outro por amor vocĂȘ o faz com clareza, com leveza.

O “servir” vai te levar a uma jornada.

Da incerteza para a confiança, onde vocĂȘ vai descobrir pela experimentação suas verdadeiras virtudes e valores.

VocĂȘ vai criar a sua prĂłpria referĂȘncia, algo maior do que pensamentos, sentimentos e emoçÔes. Que faz sentido para vocĂȘ.

É estar frente a um abismo, o tempo todo, como se fosse o final do filme do Indiana Jones e a Última Cruzada, um exercĂ­cio de fĂ©. 🙏

No filme, o Indiana percebe que sĂł precisa confiar e dar um passo de cada vez, e isso o faz chegar ao outro lado ileso.

É desesperador, vocĂȘ nĂŁo sabe onde estĂĄ pisando, vocĂȘ acha que vai morrer, dĂĄ vontade de chorar.. mas Ă© isso! Essa Ă© a vida!

Se nĂŁo dermos um passo apĂłs o outro, ficamos estagnados. E nunca vamos saber o que existe do outro lado.

A mente sempre nos engana, achando que grandes feitos, grandes transformaçÔes, acontecem do dia para a noite, em um passo quùntico, do 0 para 1.

E esquecemos que, na verdade, são os pequenos atos do dia a dia, pequenas açÔes ordinårias, que juntas formam algo extraordinårio.

Essa jornada, farĂĄ vocĂȘ aliar a razĂŁo Ă  emoção.

Uma jornada da codependĂȘncia para a interdependĂȘncia.

Do Ego para a essĂȘncia.

Do medo para o amor.

VocĂȘ vai deixar de ser um animal, um macaquinho, que tem programaçÔes biolĂłgicas de escassez e que age na fugo-luta, e vai passar a ser um ser humano, um ser que transcende seu lado animal e passa a agir na abundĂąncia, no amor e na realidade de perceber que somos um com o todo.

E isso tudo que eu estou falando
 nĂŁo Ă© papo de hippie tĂĄ? 😂

NĂŁo tem nada de mĂ­stico.

É cientĂ­fico, Ă© real. É fĂ­sico. Exatamente como fizemos no primeiro exercĂ­cio desse curso, de concentrar e descer a consciĂȘncia da cabeça para o centro do peito, alinhando as nossas maiores inteligĂȘncia dentro de nosso corpo.

Saia da sua mente, volte para o ser.

É isso que te fará despertar para reprogramar o seu medo.

O processo de criar a sua prĂłpria referĂȘncia Ă© um trabalho constante, 24 horas por dia, de observar a sua mente e seu ego, e voltar sempre para a origem, o ponto 0.

A mente é a manifestação sutil da nossa própria natureza: ela funciona do mesmo modo como esse universo surgiu.

Lembra no começo do curso, lå nas primeiras aulas?

Explicamos que, hå muito tempo atrås, existia uma grande concentração de energia presa que explodiu e manifestou a vida, o Big Bang, e nesse instante foi criado o universo tal como o conhecemos.

A sua mente funciona exatamente assim:

Ela estĂĄ explodindo o tempo inteiro, para todas as direçÔes. O seu trabalho Ă© observar essa natureza, e, com muita gentileza, sempre voltar para a origem, para esse vazio, para o espaço onde mora a sua intuição, a sua consciĂȘncia.

É muito simples!!!!! Mas não quer dizer que seja fácil


Toda vez que vocĂȘ cai em alguma historinha da mente, vocĂȘ se identifica e acha que vocĂȘ Ă© aquele pensamento.

Ao dar um zoom out, com perspectiva, vocĂȘ ganha clareza. 🎯

A mente Ă© um instrumento limitado, ela nos permite uma experiĂȘncia objetiva.

VocĂȘ tem que integrar, de uma vez por todas, que SER humano Ă© uma experiĂȘncia subjetiva, e vai muito alĂ©m da mente e seus sentidos.

Com essa clareza, indo alĂ©m dos pensamentos, sentimentos e emoçÔes, vocĂȘ fica pronto para embarcar na nova era do que Ă© ser humano.

//  a visão turquesa

Essa nova consciĂȘncia Ă© o que o Frederic mostra no livro Reinventando as OrganizaçÔes como a visĂŁo turquesa.

Carregando valores de desidentificação do ego e uma forte bĂșssola interna com base na intuição, esses seres humanos atuam movidos pela realização interna de que somos interconectados, somos todos um.

As empresas sĂŁo consideradas como organismos vivos, um espaço para o desenvolvimento da consciĂȘncia individual e coletiva do ser humano.

E de novo, quero te afirmar que isso nĂŁo Ă© papo de hippie.

As empresas turquesas existem e sĂŁo muito reais.

Como por exemplo a Buurtzorg, empresa de home care holandesa, que possui mais de 9 mil enfermeiras, organizadas em grupos de 10 a 12 pessoas, com um escritĂłrio operacional de apenas 28 pessoas.

Os nĂșmeros da Buurtzorg sĂŁo fora desse mundo:

Um estudo da Ernst e Young percebeu que o serviço da Buurtzorg Ă© muito mais eficaz e usa menos de 40% de horas do que o padrĂŁo estabelecido pelos mĂ©dicos. Isso por que, ao invĂ©s de apenas apagar incĂȘndios e emergĂȘncias de pessoas que precisam de cuidado, os enfermeiros da Buurtzorg fazem com que seus pacientes sejam o mais autĂŽnomos.

É uma empresa tĂŁo humana, que conhece tĂŁo bem seus pacientes e tem um cuidado, zelo e carinho tĂŁo grande, que fez o nĂșmero de emergĂȘncias cair para 30%, jĂĄ que agora eles conseguem prever os potenciais problemas com atecedĂȘncia.

Isso faz com que a Buurtzorg economize aos cofres pĂșblicos do sistema de saĂșde da Holanda alguns milhĂ”es de euros, todo ano.

E se vocĂȘ pensa que Ă© sĂł a Buurtzorg que tem esse modelo, vocĂȘ vai ficar surpreso em saber que existem empresas em diversos ramos operando na mesmo lĂłgica de consciĂȘncia.

De cursos online, a marcas de roupas até mesmo fabricantes de automóveis e provedores de eletricidade.

A sua imaginação é o limite para criar empresas como organismos para agir de forma humana e com propósito.

//  adeus KPI, adeus budget, adeus planejamento estratégico

A lĂłgica laranja diz que tudo bem vocĂȘ vestir mĂĄscaras para ser um personagem e dar conta de fazer tudo que tem que ser feito para se encaixar em um sistema.

Na lĂłgica turquesa, enquanto vocĂȘ nĂŁo for fiel a sua essĂȘncia, e trabalhar de forma mais pura usando seu coração, vocĂȘ logo percebe que o trabalho nĂŁo flui. NĂŁo acontecem grandes mudanças.

E se vocĂȘ estĂĄ aqui comigo, tenho certeza que jĂĄ sente essa nova programação acontecendo no mundo.

O ambiente de trabalho agora Ă© um lugar acolhedor, um espaço de confiança onde vocĂȘ pode ser vocĂȘ mesmo, deixando todas as suas armas e carcaças para trĂĄs.

Ao empoderar cada indivĂ­duo para ser exatamente quem Ă©, e dar a ele a oportunidade de cuidar desse ecossistema vivo como se fosse dele, temos como consequĂȘncia:

+ resiliĂȘncia ao stress

+ tesĂŁo para trabalhar

+ alegria

+ humanidade
Com um sistema tĂŁo bem empoderado na base, garantindo que as reais necessidades humanas de evolução da consciĂȘncia sejam atendidas, essas empresas logo percebem que as prĂĄticas da lĂłgica laranja jĂĄ nĂŁo servem mais a elas.

Dessa forma, trabalhar em uma empresa turquesa vai muito além de responder a um chefe e conseguir métricas.

É um trabalho constante de voltar para a essĂȘncia, voltar para o coração, voltar para o vazio, e perceber aonde a empresa quer ir.

É menos como um planejamento, e mais como pilotar uma bicicleta, ou um barco a vela. đŸšŽâ€â™‚ïžâ›”

É um constante exercício de sentir e responder, de novo e de novo.

A grande maioria das empresas turquesa não possui planejamento estratégico, não possui métricas como KPIs, muito menos um Budget.

Eles logo percebem que o poder mental gasto com essas ferramentas é melhor empregado no aqui e agora, e que o budget, planejamento estratégico ou os KPIs, mais servem como uma distração, para não focar em sentir e responder.

Perceber essa mudança global da humanidade para um novo tipo de consciĂȘncia tambĂ©m nos faz entender por que hoje as mulheres estĂŁo roubando a cena de muitas das empresas.

O lado feminino da essĂȘncia, reflexĂŁo, afeto, da entrega e da confiança por muito tempo teve um papel secundĂĄrio, atrĂĄs do masculino da ação, realização, propĂłsito e atitude.

Se antes a força masculina é quem ditava o caminho, hoje o que acontece é exatamente o contrårio.

Com base forte no feminino, na sensibilidade, na entrega, podemos primeiro sentir, observar, refletir, para só então usar a força masculina da ação, direção, propósito e realização, e com isso ser mais assertivo do que nunca, sem usar força bruta à toa.

//  reflexÔes finais

Observar toda essa mudança global da consciĂȘncia humana logo faz a mente questionar: como eu faço para entrar nisso? đŸ€”

E o grande barato dessa metologia Ă© poder ser sincero e assertivo quando digo que nĂŁo tem resposta.

NĂŁo existem mais modelos a serem seguidos.

O Ășnico caminho a ser trilhado Ă© o caminho de si mesmo.

É como mostrei, de novo e de novo voltar para o espaço da consciĂȘncia, alĂ©m de pensamentos, sentimentos e emoçÔes, onde existe clareza.

Nesse espaço, a mudança floresce, naturalmente, sem esforço.

É preciso paciĂȘncia, assim como cultivar uma flor, uma plantinha. đŸŒ±

A mente costuma nos enganar, achando que grandes feitos, grandes transformaçÔes, acontecem do dia para a noite, em um passo quùntico, do 0 para 1.

Esquecemos que, na verdade, são os pequenos atos do dia a dia, pequenas açÔes ordinårias, que juntas formam algo extraordinårio.

Na prĂĄtica, quanto + vocĂȘ parar de ficar mentalizando, se martirizando, tentando bolar uma frase linda maravilhosa para confortar seu ego, melhor.

Simplesmente viva. Siga o fluxo.

Alinhe sua dança com a dança do universo. 🌌

Volte sempre para o vazio, para a origem, para a essĂȘncia, eliminando distraçÔes.

VocĂȘ jĂĄ estĂĄ no seu caminho.

VocĂȘ jĂĄ estĂĄ no seu propĂłsito.

VocĂȘ hoje jĂĄ Ă© a melhor versĂŁo do que pode ser.

Aceite isso.

O universo não brinca a serviço: tudo o que acontece no aqui e agora é só o que tem que acontecer.

SĂł.

JĂĄ falamos mais de uma vez aqui: pequenos atos ordinĂĄrios formam acontecimentos extraordinĂĄrios.

Faça o seu trabalho de formiguinha. Faça o melhor no aqui e agora.

Descubra o lugar onde suas virtudes e valores falam mais alto e aja a partir de lĂĄ.

Deixe que o famoso efeito borboleta cuide do resto.

Viva a vida!

Faça da jornada pelo seu propósito uma alegria, não uma obrigação que te paralisa.

Afinal, sĂł Ă© obrigação, para quem nĂŁo vĂȘ alegria.